Total Pageviews

Tuesday, May 12, 2015

A DANÇA DO TEMPO



Que eu nunca perca a minha capacidade de ouvir e entender o vento, as pedras, as águas, do mar, das cachoeiras, rios, riachos lagoas, que eu entenda as árvores, nas suas danças singulares, ao ritmo ditado pelo vento, da chuva, e que neste mesmo ritmo e sintonia da natureza eu também me envolva e dance. E quando os trovões e relâmpagos, a lua, o sol, astros e estrelas, acrescentem suas falas e efeitos especiais, para maior brilhantismo, neste tempo rico, que eu tambėm não deixe de ouvir e entender os pássaros, e todos os irmãos seres deste Universo, que eu pare, olhe nos olhos de todos quantos a mim cheguem, e os entenda, e com estes interaja. Mas antes de tudo isso, que eu saiba ouvir e entender a minha voz interior, abraçar e amar este ser que eu sou, e estender este amor indistintamente. Entender e me encantar, com quem a minha alma, o meu coração tenha escolhido para trilharmos o mesmo caminho, sabendo nos acrescentar nas diferenças, dançando e cantando juntos a mesma dança. Que o tempo me dê tempo, agora, para que eu faça, diga, cante, dance, tudo o que está aqui guardado, que já quiz realizar, e simplesmente adiei inúmeras vezes, por fatores diversos. Entendendo que o tempo é agora, faço este movimento, em sintonia, e sincrônicamente com a dança amorosa do tempo.

Wednesday, June 18, 2014

UMA FORMA "SUI GENERIS" DE ENSAIAR, GRAVAR E DIVULGAR O MEU CANTO



E, enquanto os trabalhos musicais não apareciam, comecei a ensaiar em casa para manter-me treinada, e gravando os ensaios em vídeos caseiros, divulguei no facebook, como brinde para os amigos. Isto muito me tem gratificado. Eis abaixo, alguns desses trabalhos, mesmo com poucos recursos técnicos, com uma pequena câmera fotográfica, captando o som de voz e instrumental, com o pequeno microfone da referida câmera. Estarei, de agora em diante, divulgando todos esses trabalhos, um a um.   E abaixo deste primeiro vídeo, coloco aqui os meus vídeos do youtube.







video



video


Meus vídeos do Youtube:


Saturday, March 29, 2014

JAJÁ: MÚSICA, AMOR...GRATIDÃO...UM TEMPO DE FELICIDADE!

 Após ter seguido as trilhas dos caminhos mais diversos, é muito bom me sentir assim, mulher de alma mística, cigana, com um coração apaixonado pela vida, pela música, por tudo enfim. 
Vivo esta sensação de plenitude, felicidade, com toda a gratidão pela raríssima oportunidade de me sentir cada vez mais, experienciando a vida, da forma mais rica e intensa que um ser possa almejar.


A entrega, a leveza que sinto, com o fluir de um tempo onde tudo acontece naturalmente, ou seja, o que era objeto de busca, hoje simplesmente me chega, de forma natural e sincrônica, me encanta, e me torna ainda mais aberta para todas essas preciosidades. 
 O amor universal é em mim uma realidade, embora esteja ainda nos primeiros passos deste aprendizado. Como uma dádiva maior, também me chegou o amor do homem com quem trilho o mesmo caminho, o meu Jajá,  o meu maior incentivador, o profissional marítimo, o poeta, fotógrafo, o homem inteligente, sensível, devotado, leitor e admirador de tudo o que está expresso aqui, nesta página. 



Vivemos a experiência de um amor maduro, inteiro, onde nos incentivamos em nossos passos de realização pessoal, com devoção recíproca e total. 
O meu canto hoje sai muito mais sentimento, emoção e inspiração. A música que sempre foi fonte de realização e prazer, hoje me toca de forma muito mais intensa, inspirada por este momento tão belo, da conquista deste estado de plenitude amorosa. 


Estando com Jajá, à bordo de um navio da Transpetro, conheci de perto mais uma faceta deste ser ímpar: a do homem que consegue encarar e desempenhar um papel de uma responsabilidade imensa, longe de todos a quem ama, por períodos prolongados, com uma disciplina, paciência e equilíbrio emocional que somente seria possível em algúem que fato se conhece em profundidade, e que aprendeu a viver em essência, controlando o seu ego. Olhando através da escotilha do camarote, vislumbrando a bela paixagem de Angra dos Reis, envio à todos quantos seja possível alcançar, toda essa energia que emana de um êxtase vindo das duas forças mais poderosa do Universo, AMOR E GRATIDÃO, com o desejo de que ela exerça o seu poder transformador, assim como o fez em nós. 

EM  TEMPO, EU E JAJÁ CASAMOS EM 30.04.2014, NO FÓRUM GUMERCINDO BESSA, AQUI EM ARACAJU, NUMA CERIMÔNIA SIMPLES.





 HEEEEEYA!!!!! 

NAMASTÊ!

Sunday, October 13, 2013

O AMOR DEFININDO OS RUMOS PESSOAIS E MUSICAIS.

"O caminho que eu escolhi é o do amor. Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que vou ter que encarar. Escolhi ser verdadeira. No meu caminho o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero. Por isso não estranhe a minha maneira de sorrir e de te desejar tanto bem. Eu sou aquela pessoa que acredita no bem, que vive no bem e que anseia o bem. É assim que enxergo a vida, e é asim que eu acredito que vale a pena viver." Clarice Lispector


O amor não comete enganos; o amor sobrevive aos enganos e injustiças cometidos contra nós. Love does not make mistakes; love survives from mistakes and injustices committed against us. Sempre guiada pelo coração, com minha energia suave, sigo através da música como meu canal de expressão de AMOR, com o mundo e com o divino em mim e em toda a criação. Always guided by my heart, with my smooth energy, follow through music as my expression of LOVE, with the world and with the divine in me and in all creation.

Você no mar, sem poder entrar em contato comigo como gostaríamos...saudades "Eu te amo sem saber como, nem quando, nem onde. Eu te amo simplesmente sem problemas nem orgulho: eu te amo desta maneira porque eu não conheço nenhuma outra maneira de amar, mas esta, em que não há nenhum eu ou você, tão íntima que a tua mão sobre meu peito é a minha mão, tão íntima que quando eu adormecer os seus olhos se fecham. " - Pablo Neruda
You, so far, on the sea, without a way to contact me the way we need...missing you “I love you without knowing how, or when, or from where. I love you simply, without problems or pride: I love you in this way because I do not know any other way of loving but this, in which there is no I or you, so intimate that your hand upon my chest is my hand, so intimate that when I fall asleep your eyes close.” ― Pablo Neruda

Wednesday, December 19, 2012

UMA SAUDAÇÃO PARA O NATAL E ANO NOVO


Torna-se cada vez mais simples dizer o que se sente, quando a pessoa que se comunica é inspirada em verdades que vêm da alma, do coração, e é isto que me move neste momento.
Por isso não acho difícil dizer que este aprendizado da vida, do amor, está se tornando cada vez menos complicado pra mim, uma vez que tenho simplificado muito a minha compreensão, baseada no meu canal direto com o Grande Maestro, que há em mim, e em tudo.  A minha sintonia e sincronia com o todo também tem ficado muito mais apurada, felizmente.  A carga, a bagagem que carrego ainda não está do jeito que eu gostaria, como disse Cora Coralina, para caber apenas no coração e no bolso, mas eu chego lá, pedindo ajuda aos ventos, e àqueles que sempre têm me ajudado.
O amor que estou assimilando e exercitando é dirigido à todos indistintamente, mas aqueles que estão próximos à mim, e vice-versa, são aqueles que falam a mesma linguagem e que se empenham num conhecimento aprofundado, seguido, evidentemente do seu auto-conhecimento aprofundado.  
A existência é mesmo um campo de possibilidades, e estamos mesmo num caminho de evolução, e o clamor por uma mudança de conduta, mudança de regras é evidente, porque nada está mais funcionando como funcionava com base nas regras em vigor.
Precisamos procurar nos tornar mais sensíveis, mais abertos ao "só se vê bem com o coração", segundo Saint Exupéry.  E que digamos, como em "Imagine" de John Lennon " você pode dizer que eu sou um sonhador..." não importa, porque o importante mesmo é que saibamos onde estamos agora, e o que queremos de fato fazer.  Se ainda não estamos sabendo como fazer, mas se de fato queremos sabê-lo, alcançaremos essa meta, sem sombra de dúvida.  Basta que nos acostumemos a contemplar o real, a mãe natureza, sem julgar.  Ela é sempre um grande e eficaz mensageiro da criação. 
 "...Oh mãe, oh natureza, ensina-me a sonhar, 
Oh mãe oh natureza, ensina-me a AMAR..."
A minha gratidão é imensa para com todos e tudo que me tornaram possível estar aqui, agora consciente de tudo isto, e harmonizada, com tudo, inclusive com as dores e cicatrizes que tenho, e que sei que ainda terei mais algumas, e é exatamente isto que me possibilita dizer que SOU FELIZ, pois "Saidas do sofrimento emergiram as almas mais fortes; os caráteres mais sólidos estão com cicatrizes cauterizadas." Khalil Gibran

"O caminho da vida pode ser livre e belo, mas desviámo-nos do caminho. A cupidez envenenou a alma humana, ergueu no mundo barreiras de ódio, fez-nos marchar a passo de ganso para a desgraça e a carnificina. Descobrimos a velocidade, mas prendemo-nos demasiado a ela. A máquina que produz a abundância empobreceu-nos. A nossa ciência tornou-nos cínicos; a nossa inteligência, cruéis e impiedosos. Pensamos de mais e sentimos de menos. Precisamos mais de humanidade que de máquinas. Se temos necessidade de inteligência, temos ainda mais necessidade de bondade e doçura. Sem estas qualidades, a vida será violenta e tudo estará perdido"  Charles Chaplin

Um Feliz renascimento para todos nós no Natal, e que possamos viver mesmo UM NOVO TEMPO QUE SE INICIA NESTA NOVA ERA, na transição planetária que a ciência já está comprovando, e que nos insere numa nova vibração, numa nova onda de energia, e que estejamos todos plenos de AMOR!

Celebremos todos com amor, luz, paz e gratidão, sempre, namastê!

Thursday, September 27, 2012

DESAFIOS E PERDAS





Cada minuto, cada segundo, na vida, algo novo acontece, surpreendentes experiências, algumas agradáveis, outras, nem tanto, e algumas outras muito ruins.  Nada é certo, a existência nada mais é do que um vasto campo de possibilidades, e assumo que tenho um monte de perguntas sem respostas.  Sigo sabendo que tenho muito a aprender em cada passo que dou, com tudo e todos.  Aprendemos e ensinamos em todas as circunstâncias. Cada acontecimento, independentemente de prazeroso ou doloroso, mesmo em se tratando de perdas, encerra um ganho, no resgate que fazemos de partes de nós mesmos, que nos chegam em forma de aprendizado.  
Estava vivendo um grande desafio, lá em Santa Fe, Texas, perto das refinarias de petróleo, num relacionamento que começou muito bom, em todos os aspectos, mas, devido às condições inóspitas do local, acabou falindo totalmente.  Adquiri problemas de saúde causados pela poluição que me afetou a voz e a respiração, de forma muito intensa, além da tensão que isto traz, acarretando outras complicações, busquei ajuda médica, que, à princípio, dignosticou os sintomas como sendo causados por alergia sazonal, causada por pólen, e a medicação prescrita causou outros sintomas, de tal forma, que fui, duas vezes, para a emergência de um hospital.
Depois de descoberta a causa do problema, decidi então deixar aquele local, e, comecei à buscar uma forma de retornar para a Flórida, à princípio para Sarasota.  Foi com esta decisão que o meu relacionamento se acabou. 

E, enquanto eu estava nesta situação, providenciando condições de retorno, aconteceu que, no dia 02 de agosto, portanto, no mês passado, meu sobrinho Rodrigo Thompson nos deixou de forma trágica, inesperada.  Era um profissional brilhante com 35 anos, um ser humano amoroso, preocupado em ajudar à todos quantos podia, um filho, sobrinho, irmão, primo, neto, colega e amigo muito amado por todos.  Ainda dói muito a sua partida para outro plano, as saudades são imensas.
Decidi não ir para Sarasota, por questões práticas, pelo menos para este presente momento, e sim para Tampa, que fica há pouco mais de uma hora de distância de Sarasota, por terra..  E, assim, no dia 11 de setembro eu estava voando para meu novo destino.  




Após instalada no novo endereço, sofri mais uma grande perda; minha mestra, amiga, irmã pelo coração, pela alma, companheira de jornada no Caminho Sagrado desta vida, Sônia Bomfim, também partiu de forma ainda mais inesperada, no úlgimo sábado, dia 22 de setembro, com a chegada da primavera.  
Estávamos tão ligadas, mesmo à distância, participávamos uma da vida da outra de forma muito intensa.  E intensidade era uma das marcas que mais caracterizavam Sônia Bomfim.  
Rodrigo vive em mim como uma presença doce e solidária de alguém que procurava acima de tudo agir com ética, em prol da harmonia e paz entre todos.  Através de sua presença resgato em mim, a parte que pretende chegar, mesmo sem que me peçam para poder contribuir para trazer o melhor de mim e de cada um como ele o fazia.  É esta a forma de fazer valer a sua missão.
Sônia, minha amada amiga, mestra, irmã, meu coração está no seu coração, e você está também presente em mim, através deste elo, do coração, resgatando em mim a minha força da mulher, a intensidade, na  busca do meu propósito, trazendo vivos para mim todos os seus planos, que também eram meus, e agora mais do que nunca continuarão sendo,   E como você dizia,.."mudo o meu olhar, mas a jornada continua a mesma."  Eternamente, e decidida a  ultrapassar, como uma boa guerreira da luz, seguindo o seu exemplo.

Amo vocês, Sônia Bomfim e Rodrigo Thompson

Saturday, July 07, 2012

CANTANDO E MEDITANDO

A vida é simplesmente surpreendente, quando nos permitimos estar presentes no momento, sem objeções nem julgamentos, em contemplação.  Esta foi a minha constatação, quando tive a minha primeira expansão de consciência,  há alguns anos atrás, sem nenhuma intenção de alcançá-la.  Na verdade eu nem sabia como fazê-lo.  Estava no palco do Augustus, cantando com o grupo Memórias, e, num momento solo, eu cantava Dio Come ti amo.  O palco estava de frente para a porta principal, que estava aberta, de onde se via o rio com os reflexos prateados da lua.  Era tão lindo o que eu via, e ao mesmo tempo sentindo o prazer de cantar uma música tão bela, então envolvi-me absorta, apenas naquela contemplação, cantando, nada pensando, e só sentindo, e, assim, sem querer, a mente se esvaziou, e eu me sentia leve, flutuando, enorme, imensa, com o rio, com o céu, com o todo...e só voltei ao meu pequeno estado de limitação tridimencional, com os aplausos.  E assim se deu a minha iniciação no caminho da meditação, no caminho da busca de viver a minha essência, a minha divindade, o Deus em mim.  Minha gratidão por essa experiência, que me fez estar aqui e agora, vivendo o que sou.

"Tudo que uma pessoa estiver fazendo — cozinhando, lavando roupas, cuidando do jardim — é oração, é meditação, é celebração." Osho